São José e Curitiba são finalistas do Brasileiro de Rugby

By
Updated: novembro 3, 2014

São José (SP) e Curitiba (PR) são os grandes finalistas do Super 10 – Campeonato Brasileiro de Rugby 2014. As duas melhores equipes da fase de classificação do torneio superaram nas semifinais Desterro (SC) e SPAC (SP), respectivamente, e agora disputam o principal título do rugby brasileiro no próximo sábado, 8, às 13 horas, no estádio Nicolau Alayon, na zona Oeste de São Paulo. As partidas, disputadas em sequência neste domingo, 2, terminaram com os seguintes placares: São José 22 a 13 no Desterro, e Curitiba 22 a 3 no SPAC. 

Os jogos

Na primeira partida deste domingo, o São José, líder da fase de classificação do Super 10, recebeu o Desterro e iniciou pressionando. A equipe joseense saiu na frente com penal de Grilo e logo ampliou com try de Alisson “Bomber”, aproveitando falha defensiva do Desterro. Grilo converteu e somou mais dois pontos, anotando 10 a 0 no marcador. Acuado, o Desterro só foi marcar seus primeiros pontos com “Rodox”, em um penal, mas logo sofreu mais 3 pontos em outro penal de Grilo. No fim do primeiro tempo, entretanto, o time catarinense iniciou uma reação e encostou no placar, com try de Hugo “Bolívia”, convertido por Mark.

No segundo tempo o jogo ficou tenso, com muitos erros dos dois lados. “Rodox” marcou mais um penal para o Desterro e empatou a partida, mas logo o São José impôs seu jogo e, com dois penais e um drop goal de Grilo, definiu a partida em 22 a 13.

“Não esperávamos coisa diferente, semifinal é sempre difícil, o Desterro é um time muito físico e aguerrido. Começamos bem o jogo e depois acomodamos. Se tivéssemos mantido o ritmo até o fim do primeiro tempo, teria sido diferente, não tão apertado. Mas agora vamos rumo a mais um título brasileiro”, afirma Lucas Duque, o Tanque, um dos destaques do São José, que vai perder a final por um bom motivo: seu casamento. “A final acabou batendo com meu casamento, mas sei que o São José tem elenco muito bom e vai com tudo pra cima do Curitiba. Vou ter que ver pela televisão e torcer, sempre mandando energias positivas pro grupo”, finaliza.

A partida entre Curitiba e SPAC também foi muito disputada, com as duas equipes se respeitando bastante nos primeiros minutos. “Tato” abriu o placar para o SPAC em um penal, e os 3 a 0 no marcador permaneceram até os 35 minutos, quando  Tissot marcou o primeiro try do Curitiba, convertido por “Naku”.

Com grande apoio nas arquibancadas, a equipe paranaense iniciou o segundo tempo de forma diferente, atacando bastante os paulistas. Logo aos 6 minutos, o Curitiba ampliou a vantagem com try de “Rambo”, não convertido. A vantagem confortável que deu tranquilidade para o time e, aos 35 minutos, “Ilha” anotou mais um try, convertido por “Naku”, que no fim do jogo ainda fez mais um penal, definindo o placar final em 22 a 3.

“Piru”, do Curitiba, ressalta o trabalho a longo prazo que foi feito pela sua equipe. “A nossa classificação para a final é um trabalho que vem sendo feito desde o ano retrasado. Entramos sempre com a mentalidade de que cada jogo é o último jogo, e com isso fomos crescendo a agora alcançamos a grande final pela primeira vez na história do clube”.

Octacampeão brasileiro, o São José busca retomar a hegemonia do rugby nacional. Já o Curitiba, pela primeira vez na história disputa o título.

A grande final será realizada no próximo sábado, 8, às 13 horas, no mesmo estádio Nicolau Alayon.

Mais informações e vídeos do Super 10 no hotsite da competição.

Semifinais do Super 10

Curitiba 22 x 3 SPAC

SPAC: 1 – Palle, 2 – Cocão, 3 – Carnaval, 4 – Matthias, 5 – Dé, 6 – Bolinha, 7 – Cabelo, 8 – Nick Smith, 9 – Torosso, 10 – Zé, 11 – Susto, 12 – Caiçara, 13 – Mark, 14 – Alemão, 15 – Tato; 16 – Xandy, 17 – Mamute, 18 – Tatu, 19 – Cocasso, 20 – Clyde, 21 – Little, 22 – Careca, 23 – Corá.

Curitiba: 1 – Luan, 2 – Baiano, 3 – Diogo, 4 – Tissot, 5 – Piru, 6 – Rasta, 7 – Ilha, 8 – José, 9 – Martin, 10 – Naku, 11 – Rambo, 12 – Duka, 13 – Dom, 14 – Yan, 15 – Stefano; 16 – Ak, 17 – Ferco, 18 – Vitão, 19 – Pampa, 20 – Boi, 21 – Mussa, 22 – Bicudo, 23 – Elias.

São José 22 x 13 Desterro

São José: 1 – Nelsinho, 2 – Bene, 3 – Duda; 4-Brunão, 5-Pedroso-; 6-Dentinho, 7 – Saulo, 8 – Diogo; 9 – Zezinho, 10 – Grilo; 11-Alisson, 12-Joaquin, 13-Sandy, 14-Fabinho, 15-Pelo; 16-Pão, 17-Clair, 18-Manaus, 19-Betinho, 20-Jonny Bravo, 21-Tanque, 22-Pedrinho, 23-Moisés

Desterro: 1 – Bolívia, 2 – Nativo, 3 – Mark; 4 – Brunão, 5 – Alejo; 6 – Bruxinho, 7 – Cuiabá, 8 – Ige; 9 – Panta, 10 – Phil; 11 – Dieguito, 12 – Café, 13 – Rodox, 14 – G ampola, 15 – Pecapedra; 16 – Gordo, 17 – Nono, 18 – Vagner, 19 – Gigante, 20 – Fao, 21 – Kalvim, 22 – Mário, 23 – Estevam

error: Content is protected !!